Adoração Eucarística ao vivo

Visto 43 vezes

Adoração perpétua ao Santíssimo Sacramento ao vivo da Basílica de Santa Maria Imaculada, Santuário de São Maximiliano Maria Kolbe no Convento de Niepokalanow (Polônia).

Louvores de desagravo

Bendito seja Deus.
Bendito seja o seu Santo Nome.
Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem.
Bendito seja o Nome de Jesus.
Bendito seja o seu Sacratíssimo Coração.
Bendito seja o seu Preciosíssimo Sangue.
Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar.
Bendito seja o Espírito Santo, Paráclito.
Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.
Bendita seja a sua santa e Imaculada Conceição.
Bendita seja a sua gloriosa Assunção (aos céus).
Bendito seja o nome de Maria, Virgem e Mãe.
Bendito seja São José, seu castíssimo Esposo.
Bendito seja Deus, nos seus Anjos e nos seus Santos. Amém.

Adoro te Devote

Eu vos adoro devotamente, ó Divindade escondida
Que verdadeiramente oculta-se sob estas aparências
A Vós, meu coração submete-se todo por inteiro
Porque, contemplando-vos, tudo desfalece

A vista, o tato, o gosto falham com relação a Vós
Mas, somente em vos ouvir em tudo creio,
Creio em tudo aquilo que disse o Filho de Deus
Nada mais verdadeiro que esta Palavra de Verdade

Na cruz, estava oculta somente a vossa Divindade
Mas aqui, oculta-se também a vossa Humanidade
Eu, contudo, crendo e professando ambas
Peço aquilo que pediu o ladrão arrependido

Não vejo, como Tomé, as vossas chagas
Entretanto, confesso-vos meu Senhor e meu Deus
Fazei que eu sempre creia mais em Vós
Em Vós esperar e vos amar

Ó memorial da morte do Senhor!
Pão vivo que dá vida aos homens!
Faça que minha alma viva de Vós
E que à ela seja sempre doce este saber

Senhor Jesus, bondoso Pelicano
Lavai-me, eu que sou imundo, em vosso sangue
Pois que uma única gota faz salvar
Todo o mundo e apagar todo pecado

Ó Jesus, que velado agora vejo
Peço que se realize aquilo que tanto desejo
Que eu veja claramente vossa face revelada
Que eu seja feliz contemplando a vossa glória
Amém.

(Composição de São Tomás de Aquino)

Que a língua humana

Que a língua humana cante este mistério: o precioso Sangue e o precioso Corpo.

Quem nasceu de Virgem, Rei do Universo, para salvar o mundo deu seu sangue em preço.

Entregou-se a nós, entregou-se a nós por ter nascido de uma Virgem casta; e o tempo terminou, depois de ter semeado a Palavra ao povo, coroou sua obra com um sublime prodígio.

Foi na Última Ceia, ágape fraterno, depois de comer a Páscoa segundo o mandamento, com as próprias mãos distribuiu o seu Corpo, deu-o aos Doze para o seu alimento.

O Verbo é carne e faz carne e corpo, com a sua palavra o que era o nosso pão.

O vinho faz Sangue e, embora não entendamos, basta a fé, se é que existe, coração sincero. Adore este Sacramento prostrado, cessa o velho rito, estabelece-se o novo; os sentidos e o entendimento duvidam: deixe a fé supri-lo com assentimento.

Hinos de louvor, bênção e dom, glória igual e poder eterno ao Pai eterno com o Filho eterno, e ao Espírito divino que procede deles.

Comunhão Espiritual

Creio ó meu Jesus, que estais presente no Santíssimo Sacramento. Pesa-me ter-vos ofendido. Amo-vos sobre todas as coisas e desejo-vos possuir na minha alma. Mas como agora não posso receber-vos sacramentalmente, vinde espiritualmente ao meu coração. E, como se já vos tivesse recebido, uno-me inteiramente a Vós; não consintais que de Vós me aparte.